.

.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Sou feliz porque te amo...


Pertenço-te. 
Eu sei que te pertenço. Eu sinto isso desde o momento que toquei na tua pele frágil e que vi verdade nos teus olhos.
Sem esperar o amor apareceu de uma forma brusca - e eu nem quis acreditar.
Foi-me dado o céu quando eu estava em chamas.
Caí completamente, e sem dar luta, a cada teu pormenor, ao teu encanto,
À forma como me chamas pelo meu nome, à maneira como me proteges...
Simplesmente ao mundo que acabaste de construir para mim sem me avisares.
 Talvez isto até seja um sonho, algo irreal, algo que eu nunca julguei ser merecedor.
A única coisa que eu sei é que a partir deste momento, as correntes que me prendiam soltaram-se.
Sou livre agora. Agora sei ver o que é a liberdade:
É não ter medo do futuro, não tremer quando se olha para trás, é guardar as memórias em nós mas impedir que elas me possam destruir os sonhos. 

Sempre me disseram que o melhor de mim estava por vir
Mas eu nunca acreditei. Vivia nas trevas, na escuridão de sentimentos que não me faziam feliz.
Agora, tudo isso desapareceu. Sou feliz, sim.
Sou feliz porque te amo.


Sem comentários:

Enviar um comentário